14º Seminário Docomomo Brasil – Belém (2021)


O moderno em movimento: usos, reusos, novas cartografias.
Presente e futuro do legado da arquitetura moderna no Brasil

PARA BAIXAR OS ANAIS DO EVENTO,
Clique AQUI

As transformações pelas quais passam o planeta atualmente, envolvendo todo o globo e todas suas manifestações de vida e seus hábitats, entre eles, as construções realizadas para as mais diversas atividades humanas, nos colocam dilemas e indagações. Diante de uma pandemia global, é natural que nós, arquitetas e arquitetos, e os demais atores ligados à produção dos espaços, nos perguntemos: qual será o futuro da arquitetura e da cidade? O que teremos que mudar para nos adequarmos à necessidade de novos padrões de concepção e execução de obras de arquitetura, de espaços públicos, e de intervenções, entre elas, nas obras da arquitetura moderna?

Ao considerar a arquitetura como uma ação em que se integram diferentes níveis de atuação do homem no mundo, é imperioso que esses níveis se abram às perspectivas que, na atualidade, impactam as condições de vida dos homens como seres habitantes do planeta. Nessa direção, faz-se necessário recuperar as digressões pertinentes dos diversos divulgadores, promotores e pensadores do movimento moderno.

Os princípios formulados pelos arquitetos que compunham o movimento moderno, ressoam, por um lado, com as necessidades de retorno a uma cidade saudável, ainda que com uma ruptura radical com o lugar. Por outro lado, é fundamental analisar as casas modernas se queremos entender a arquitetura da modernidade. Tanto a casa como a cidade no movimento moderno operaram com um sentido além de suas “funções”: era preciso ser refúgio, mas também ponto de partida para as ações do homem no mundo. Habitar, mas também como diria Le Corbusier quando mencionava a instituição pública, era não apenas uma função privada, mas um prolongamento da casa, pois o homem não habita apenas sua própria casa, mas também habita quando participa em uma comunidade e a instituição torna possível essa participação.

Em que pese as críticas de que o movimento moderno repudiava a natureza, a história e a cidade em prol da máquina, é visível o pensamento integrador entre arquitetura e natureza em obras como a Falling Water de Frank Lloyd Wright, ou a Villa Mairea de Alvar Aalto, ou as torres de Rogelio Salmona em Bogotá. Mas não apenas nos edifícios estão essas ligações, Brasília é um exemplo da interação arquitetura-cidade e natureza. 

No atual contexto de revisão de paradigmas e reconhecimento de alternativas filosóficas e construtivas em prol de uma arquitetura humanizada, a abordagem do edifício em conciliação com seu entorno faz-se primordial, especialmente na relação com a paisagem, em que incidem elementos naturais, componentes sociais e culturais. Nessa perspectiva, tipologias diversas que compõem os conjuntos de edifícios do movimento moderno, como os hospitais, oferecem um desafio maior para sua compreensão enquanto fator de modernização na assistência à saúde, em face das constantes reformas por que passam suas instalações, sendo colocados em cheque aspectos como salubridade, sustentabilidade de gestão e reconhecimento de detalhes técnicos que possam lhes conferir identidade. 

O projeto cultural e também social, foram fundamentos do movimento moderno como bem nos apontou Anatole Kopp, a causa moderna estava além da estilística ou da forma às quais o moderno passou a ser identificado ao longo do tempo. As mudanças sociais, culturais e políticas pelas quais os países estavam passando nas primeiras décadas do século XX instaram os arquitetos a realizarem novas propostas de espaços de morar, de trabalhar, de atividades de ócio, espaços de saúde etc. Nesse sentido, é evidente a importância dos aspectos relacionados não somente à natureza como ambiente físico, mas também à perspectiva em agregar a essa natureza os valores imprescindíveis para uma melhor vida humana nos espaços inventados pelo homem, que na história recente da humanidade se perderam por ações nocivas às variadas biodiversidades inerentes aos meios físicos. 

Passados mais de um século da irrupção das ideias modernas, e dadas as notáveis transformações que o planeta vem atravessando nas últimas décadas, é indiscutível a importância de se retomar os princípios sobre os quais a ideia de um moderno hegemônico se desenvolveu. A noção do conhecimento do passado precisa ser repensada juntamente com uma revisão historiográfica a partir de outras visadas. Uma delas é a interpretação  do passado,  que embora como fato não possa ser modificado, a visão desse passado sim, na ampla acepção que Marc Bloch nos apresenta: um passado como estrutura em constante movimento.

Nesse sentido, o Docomomo 2021, sediado em Belém do Pará, na região amazônica brasileira, território que vem sendo impactado por diversas agressões ao seu meio físico e suas populações, como os desmatamentos, os incêndios e apagões elétricos, e as respostas ineficazes ou inexistentes aos recorrentes problemas sociais como a moradia e suas infraestruturas, nos desafia a pensar respostas a um presente em que ambiente e humanidade correm sérios riscos de destruições irreversíveis. Essas questões demandam respostas urgentes para qualificar o espaço das cidades e seu ambiente construído, incluindo repúdio ao apagamento da historia e da memória local. 

Convém apontar também a diversidade da arquitetura moderna em um país continental como o Brasil, que apresenta um panorama heterogêneo e rico, porém ainda de pouca visibilidade, especialmente nas regiões onde a produção dessa arquitetura se deu por razões fora da causalidade industrialização e progressismo, mas que foi decorrência de tramas complexas que compõem a realidade local. Assim, faz-se necessário em um evento de abrangência nacional, escutar outras vozes que nos possibilitam ter um panorama mais inclusivo e rico.

Considerar as questões aqui enunciadas significa revisitar a arquitetura do movimento moderno sob uma perspectiva que inclua os distintos olhares sobre ela e seus fundamentos. Novas possibilidades de pensar o presente e o futuro dessa arquitetura, e formular novas ideias baseadas nas experiências do movimento moderno e seu legado, requer recuperar concepções que estejam de acordo com as necessidades apresentada pela sociedade hoje. Isso nos leva a refletir acerca dos (novos) usos dos edifícios da arquitetura moderna. Observam-se constantemente intervenções que quase sempre alteram as linhas originais dessas obras, afetando seu valor patrimonial e apagando sua memória e história. É inegável a transformação do património no curso da história que se adaptem aos novos usos e expectativas sociais, porém é imprescindível a atenção aos processos que contribuem à sua valoração ou à negação de sua concepção moderna.

Acesso aos Artigos:

A Arquitetura de Osvaldo Navarro: Um estudo de caso de sustentabilidade e influências em tempos de modernismo.

Giceli Portela,Guilherme Fernando Pinto,Júlia Azevedo Santiago Pereira

A ARTENE e o Artesanato Popular Brasileiro: as ações de Lina Bo Bardi e Celso Furtado no Nordeste

Andre Felipe Batistella Souza,Aline Passos Scatalon,André Augusto de Almeida Alves

A SURSAN e o Calçadão de Copacabana

Teba Silva Yllana

ARQUITETURA MODERNA E A LIMITAÇÃO DE MODERNIZAÇÃO NA MÃO DE OBRA DA CONSTRUÇÃO CIVIL

Verônica Freitas,Jasmine Silva,Miguel Antonio Buzzar

AS CASAS DE GREGÓRIO ZOLKO, 1956-1976: enfrentando os desafios do lugar

Ricardo José Rossin de Oliveira,Fernando Guillermo Vázquez Ramos

CIDADE E NATUREZA: Lago Paranoá, História e Modernidade na Paisagem de Brasília

Catia dos Santos Conserva,Liza Maria Souza de Andrade,Maria Fernanda Derntl

Columbus, um Filme sobre o Amor pela Arquitetura Moderna

Aline Nami dos Santos,Paulo Yassuhide Fujioka

CONTRIBUIÇÕES DO IDEÁRIO MODERNO NOS PROJETOS PARA O EDIFÍCIO DE APARTAMENTOS CARICÉ EM JOÃO PESSOA, BRASIL

Lídia Pereira Silva,Hugo L. Farias

DA UFRGS À PASSO FUNDO: Trajetória acadêmica do arquiteto e urbanista Nino Machado (1964-1968)

LISIANE ZWIRTES,Caliane C. O. Almeida

ENSAIO: ARRANHA-CÉU NA PAISAGEM PRESERVADA DE PORTO ALEGRE

Luís Henrique Bueno Villanova

FÁBIO PENTEADO E A ARQUITETURA DA MULTIDÃO: Um estudo de cinco projetos da década de 1960

Letícia Bortolo Martins,Ana Tagliari

Federal Modernism: uma análise tipológica

Ugo Andreata Galimbertti,Maria Vitória Silva Machado,Renato Leão Rego

Habitação e cidade modernas e contexto cultural: a proposta de James Stirling para o concurso PREVI-Peru

Célia Castro Gonsales,Gabriel Alvariz Lopes

MILTON MONTE: um vocabulário arquitetônico moldado pela produção vernacular amazônica

Eloise Mendes Rabelo,Hugo Felipe Souza,Ana Klaudia de Almeida Viana Perdigão

Moderno em crise: uma reflexão sobre a arquitetura moderna, a identidade nacional e os canteiros de obras de Brasília

Beatriz Takahashi

O DISCURSO DA FORMA NA ARQUITETURA MODERNA BRASILEIRA E SUAS REPERCUSSÕES NA CASA CONTEMPORÂNEA

Jorge David Morales Alvear,Carolina Ferreira de Carvalho

O EDIFÍCIO JORGE MACHADO MOREIRA E A CONSUBSTANCIALIZAÇÃO DO IDEAL: A influência do movimento moderno para a concepção de seus espaços didático-pedagógicos

Felipe Moura Moraes Cardoso,Thiago Coutinho Torres,Maria Angela Dias

Park Hotel

Marcos J Carrilho

Pelas mãos de Lina: Giovannoni no Solar do Unhão.

suely de oliveira figueiredo puppi

São Paulo e a Torre Moderna: três experiências

Mayra Simone dos Santos

SERGIO RODRIGUES, O SR2 E O MOBILIÁRIO - DIÁLOGOS ABERTOS ENTRE ARQUITETURA E DESIGN

WANDERSON LEAO AFONSO OGAWA,Eline Maria Mora Pereira Caixeta

Sítio Roberto Burle Marx entre montanhas, mangues e mar: análises cartográficas de uma paisagem e suas continuidades

Fernanda vieira Mello de oliveira

Sobre cobogós, grelhas e filtros. As cores cariocas da arquitetura moderna.

Mara Oliveira Eskinazi,Jônatas Sousa da Costa

SOBRE O COTIDIANO E O SAGRADO: Catedral de Brasília x San Sebastiano

Carolina da Rocha Lima Borges

Um outro olhar sobre a arquitetura moderna: natureza e preservação

Fernanda Fernandes

(IR)REALIDADE E VIRTUALIDADE: O museu de edifícios modernos em Porto Alegre

Jorge Herrera de la Torre,BETINA TSCHIEDEL MARTAU

A MEMÓRIA E O PRESENTE SALVAGUARDADO: A DOCUMENTAÇÃO DAS EDIFICAÇÕES PROTOMODERNAS E MODERNAS NO BAIRRO DA CAMPINA.

Carolina De Souza Leão Macieira Gester,Isabella da Silva Bernardes,thamires thais pantoja ferreira

A obra escolar de Eduardo Corona em Sorocaba e a Escola Paulista: Desenvolvimento de modelo físico de estudo para análise comparativa

Caroline Niitsu de Lima,Miguel Antonio Buzzar

A QUESTÃO PATRIMONIAL DE FORTALEZA EM CHEQUE: um estudo de caso sobre a relação entre a legislação patrimonial municipal e a demolição do edifício Boteco Praia.

LUCAS NOBRE GUIMARAES

A REABILITAÇÃO DE EDIFICAÇÕES MODERNAS BRASILEIRAS: Revisão Sistemática de Literatura

Mara Luisa Pereira

A REALIDADE VIRTUAL COMO ESTUDO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO: A reconstrução da Fábrica Palmeira e seu entorno em Belém/PA

Tainara Lobo Melo

A RELAÇÃO ENTRE O PATRIMÔNIO MODERNO E A ARQUITETURA DE MEMÓRIAS: um estudo de caso sobre a arquitetura memorial presente no Mausoléu Castelo Branco em Fortaleza.

LUCAS NOBRE GUIMARAES,MARIO FUNDARO

A VALORIZAÇÃO DO MODERNISMO NA REARQUITETURA: notas sobre uma experiência

CASSANDRA SALTON CORADIN

Acervo do plano do grupo STAM para a nova capital federal

Rogério Penna Quintanilha

Antes celebrada, agora esquecida, a escola da superquadra 114 Sul

Alexandre Benoit

Apartamentos modernos, a série

marta silveira peixoto

Aprendendo com os modernos: A experiência de ensino de projeto por meio das obras de João Batista Vilanova Artigas

Mário Soares dos Santos Júnior,Carlos Alberto Batista Maciel,Isabella Flach Gomes

Arquitetos Peregrinos: a obra de Acácio Gil Borsoi em São Luís-MA

Júlia Mendonça Costa

ARQUITETURA MODERNA E MODAIS DE TRANSPORTE: O CASO DA ESTAÇÃO RODOFERROVIÁRIA DE BRASÍLIA

Haniel Saulo Matos Araujo Israel,GUILHERME ANTONIO MICHELIN,Valter Caldana

Arquitetura moderna e sua expressão cromática: O projeto da residência Trifan dos arquitetos Jaime Lerner e Domingos Bongestabs

João Carlos de Oliveira Cesar,fernanda bertoli stival,Felipe Taroh Inoue Sanquetta

Arquiteturas em busca de enquadramento: Classificação de fachadas Raio que o parta e coetâneas nos bairros do Marco e Pedreira, em Belém (PA)

Laura Costa,Flávia Pinheiro de Souza Melo,Cybelle Salvador Miranda

Campus de Goiabeiras - Universidade Federal do Espírito Santo: Entre o passado e o presente

Julia Pela Meneghel

CIDADE E MEMÓRIA EM DISPUTA A Praça Portugal como patrimônio histórico de Fortaleza

INGRID TEIXEIRA PEIXOTO,Beatriz Helena Nogueira Diógenes

CINETEATRO PARA AGÊNCIA BANCÁRIA PARA CINETEATRO

Vinícius Alves de Araujo

CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO MODERNO NO CENTRO DO RECIFE: CONJUNTO MODERNO DA BOA VISTA

Vanessa Dayane da Silva,Guilah Naslavsky

CONSIDERAÇÕES SOBRE MUDANÇAS DE USO E OBSOLESCÊNCIA. As casas modernas de Camillo Porto das décadas de 1950 e 1960 em Belém.

Jéssica Barbosa Tavares,Celma Chaves Pont Vidal

Documentação Paisagística: O resgate histórico do Calçadão de Copacabana

Alda de Azevedo Ferreira

Edifício Jorge Machado Moreira: apontamentos para sua conservação e adaptação

Carlos Feferman

EDIFÍCIOS CORPORATIVOS MODERNOS EM BRASÍLIA: muita reforma, pouca restauração e abandono na capital do Brasil

Luiz Eduardo Sarmento Araujo

EDIFÍCIOS SÃO MARCOS E “PREVIDÊNCIA” CAIXA PAULISTA DE PENSÕES: arquitetura moderna e substituições estilísticas no Centro Histórico de São Paulo.

Marília Andrade Lucchesi de Oliveira,Alessandro José Castroviejo Ribeiro

Envelhecimento previsto em edifícios do século XX: a Igreja do CAB, de Lelé

Juliano Loureiro de Carvalho

ESCOLA DE ARQUITETURA DA UFMG: Estudo de caso de mapa de danos

Clara Rodrigues Pereira,Diego De Jesus Queiroz Rosa

EXISTÊNCIAS E RESISTÊNCIAS: Reflexões sobre usos, reusos e transformações dos edifícios Bern e Manuel Pinto da Silva, patrimônios modernos de Belém

Celma Chaves Pont Vidal,Bernadeth Beltrão Rosas Bentes,Izabella de Melo Santos da Silva

Faces de uma mesma paisagem: preservação e ressignificação das superquadras de Brasília

Beatriz de Oliveira Alcantara Gomes,Flaviana Lira

FOTOGRAFIA E REPRESENTAÇÃO: José Moscardi e a arquitetura paulista 1950-1970

Luiz Gustavo Sobral Fernandes

HABITAÇÃO COLETIVA MODERNA EM SÃO PAULO NAS DÉCADAS DE 30 E 40: Estudos de caso de três edifícios

Josiane Patrícia Talamini

HABITAÇÃO NO CENTRO DE BRASÍLIA: SOLUÇÃO OU PROBLEMA?

Maurício Guimarães Goulart,Laura Ribeiro de Toledo Camargo,Júnio Carvalho dos Santos

LEVANTAMENTO DOCUMENTAL PARA ANÁLISE DA FORMA E ESTRUTURA DO EDIFÍCIO SEDE I DO TRF DA 1ª REGIÃO

Thiago Augusto Tavares,Vanda Alice Garcia Zanoni

MODERNIDADES COMPARADAS: IDENTIDADE E CONSERVAÇÃO.

Alessandra CB Bedolini

MÚLTIPLOS SIGNIFICADOS DE UM ÍCONE DA MODERNIDADE: a Ponte Hercílio Luz e as transformações urbanas de Florianópolis, SC

Luiz Eduardo Fontoura Teixeira,Maria Inés Travieso Rios Kinchescki

O ESTUDO DO PAVILHÃO REITOR MARTINS FILHO COMO MEMÓRIA DA ARQUITETURA MODERNA EM FORTALEZA

ÉRICA MARIA DE BARROS MARTINS,Mariana Pires Silveira

O HOSPITAL DAS CLÍNICAS DE SÃO PAULO: registros para a preservação

PRISCILA MIYUKI MIURA

O que fizemos e podemos fazer sobre o Patrimônio Mobiliário Moderno na Universidade de Brasília

Eduardo Garcia Arantes

O silo como oportunidade: a experiência da Argentina na valorização da arquitetura industrial

Ana Gabriela Wanderley Soriano,Naia Alban,Juliana Cardoso Nery

O VÃO FEMININO - Historiografia arquitetônica Brasileira

Júlia Mendonça Costa

OFICINA-ESCOLA DE RESTAURO DE MOBILIARIO MODERNO Palácios da Presidência da República Federativa do Brasil

Frederico Hudson Ferreira,Fernanda Freitas Costa De Torres

Os projetos referenciais do período moderno e a Praça da Cidadania

VIVIAN DALL'IGNA ECKER

PATRIMÔNIO CULTURAL MODERNISTA EM NATAL/RN: O CASO DA PRAÇA DAS MÃES.

GLAUCE LILIAN ALVES DE ALBUQUERQUE,PAULO JOSÉ LISBOA NOBRE,JÚLIO CÉSAR DE SANTANA TRAVASSO JÚNIOR

PATRIMÔNIO MODERNO EM RUÍNA: o caso do Edifício Palmares em Maceió, Alagoas.

Letícia Naka Cartaxo Mishina

PRÁTICAS PAISAGISTICAS DO SÍTIO ROBERTO BURLE MARX: um inventário a partir das experiências vivenciadas

Julia da Cruz Gouveia de Barros Monteiro,Fernanda vieira Mello de oliveira

REABILITAÇÃO DO EDIFÍCIO DANDARA: HABITAÇÃO SOCIAL E ARQUITETURA MODERNA

felipe anitelli

Reconhecer para preservar: arquitetura das capelas modernas em Belém do Pará

Wagner José Ferreira da Costa,Paula Nery Flores,Cybelle Salvador Miranda

RESISTÊNCIA DO PATRIMÔNIO ARQUITETÔNICO MACAPAENSE: Reflexões sobre o prédio da Escola de Artes Cândido Portinari

Ananda Brito Bastos,Eloane de Jesus Ramos Cantuária

RESULTADO DAS LIÇÕES APRENDIDAS. ARQUITETURA FAMILIAR RESIDENCIAL MODERNA NA FORTALEZA DOS ANOS DE 1970

CLOVIS RAMIRO JUCÁ NETO,Margarida Andrade,Romeu Duarte Junior

REVISTA DO PATRIMÔNIO 60 ANOS E O PARADIGMA MODESNISTA: fotografias de Marcel Gautherot

Natália Correia Brandão

TRANSFORMAÇÕES DO GINÁSIO (PALÁCIO DOS ESPORTES) DO CLUBE ATHLÉTICO PAULISTANO: Obra dos arquitetos Paulo Mendes da Rocha e João Eduardo de Gennaro, 1958-1961 (2020)

ricardo macedo,Fernando Guillermo Vázquez Ramos

TURISMO, ARQUITETURA MODERNA E INFRAESTRUTURA: A Estação de Hidroaviões do Aeroporto Santos Dumont

RICARDO ALEXANDRE PAIVA,Ariane Cavalcante Nogueira Lima

UNI-SECO DO BRASIL: Repercussão de pré-fabricação do pós-segunda guerra

Roberto Alves de Lima Montenegro Filho,Monica Junqueira de Camargo

USO DA TECNOLOGIA LASER SCANNING NA DOCUMENTAÇÃO DE PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE-PB: Pavilhão administrativo CM. 1977.

Alcilia Afonso de Albuquerque e Melo,Ivanilson Santos Pereira,Matheus Batista Simões

“Civilizar” a América. Arquitetos estrangeiros no Brasil do entre guerras

IVO RENATO GIROTO,Hugo Segawa

A arquitetura de interiores em hotéis modernos de Fortaleza: a contribuição da arquiteta Janete Costa

Beatriz Helena Nogueira Diógenes,Marcia Gadelha Cavalcante,Tania de Freitas Vasconcelos

A CIDADE NO PROJETO E O PROJETO NA CIDADE: O caso do Concurso para o Senado Federal e do Edifício Marquês de Herval, no Rio de Janeiro

Dafne Marques De Mendonça

A MÓVEIS CIMO S.A.: A Construção da Narrativa no Contexto do Móvel Moderno Brasileiro

Wesley Schwerz,Andre Felipe Batistella Souza,André Augusto de Almeida Alves

A sala especial de Vilanova Artigas na 1a Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo (1973)

Raissa Armelin Lopes,Ana Maria Reis de Goes Monteiro

ARQUITETURA MODERNA NA SOROCABA PLANEJADA: O caso do Conjunto Santa Clara e dos Edifícios São Bento e Nossa Senhora da Ponte

Taiana Car Vidotto,Giovani Leonardo Gomes

ARQUITETURA MODERNA NO ALTO URUGUAI GAÚCHO: O CASO DE ERECHIM

Melissa Laus Mattos,ANA M. G. ALBANO AMORA

ARQUITETURA MODERNA NO INTERIOR DO ESTADO DE SÃO PAULO EM MEADOS DO SÉCULO XX: Pioneirismo e relação com a natureza Cassio Pinheiro na obra de Cassio Pinheiro Gonçalves e Ijair Cunha em Ribeirão Preto.

Silvia Ferreira Santos Wolff

AS ESCALAS URBANÍSTICAS DE BRASÍLIA: DESAFIOS DE UMA CIDADE VIVENCIADA

ANA CAROLINA CANUTO STRELETCKI

BRASÍLIA E A QUESTÃO SANITÁRIA: relação arquitetura-cidade e natureza

AMANDA MENDONÇA GOMES NOGUEIRA BENTO,Luciana Saboia Fonseca Cruz

CASA MODERNA, BRASILEIRA, GAÚCHA: Residências unifamiliares em Porto Alegre, 1949-1970

Daniel Pitta Fischmann

Conjunto Arquitetônico da Pampulha: desenhos, expressão gráfica e historiografia

Daniel Correia de Brito

De Osaka a Sevilha

Mario Guidoux Gonzaga

Edifício Vista Alegre

Marcos J Carrilho

Edifício Wilton Paes de Almeida: ausência e presença

Carolina Beatriz Guimarães Belondi,Hélio Hirao

Edifícios base-lâmina: uma genealogia da apropriação brasileira nas décadas de 50-60

Karina da Rosa Mendes,CARLOS FERNANDO BAHIMA

ENCONTROS REVELADOS: Marcel Gautherot e Pierre Verger na Revista do Patrimônio

Natália Correia Brandão,Marcio Cotrim

EXPANSÃO URBANA, SENSIBILIDADE AMBIENTAL E NOVAS CARTOGRAFIAS O caso da Serrinha do Paranoá em Brasília.

Catia dos Santos Conserva,Liza Maria Souza de Andrade,Caio Henrique da Silva

FLUXO CRONOLÓGICOS NA HISTORIOGRAFIA DA ARQUITETURA: Como os manuais históricos guiam os acontecimentos na lógica temporal

Tais de Carvalho Ossani,Ruth Zein

FRONTEIRA DE EXPANSÃO E URBANISMO MODERNO NA RODOVIA BELÉM-BRASÍLIA: O PROJETO URBANÍSTICO DE CÉLIO MIRANDA E JOFFRE MOZART PARADA PARA A CIDADE DE PARAGOMINAS, PARÁ

Raul Ventura da Silva Neto,Aldeci Ferreira Costa

Habitação e cidade: historiografia crítica da produção do IPESP no Plano de Ação do Governo do Estado

Aline Passos Scatalon,André Augusto de Almeida Alves,Wesley Schwerz

IDEÁRIOS URBANOS EM SÃO LUÍS: O plano de Wit-Olaf Prochnik

Oton Gonçalves de Sá Neto

La Rocque revisita a tradição: arquiteturas religiosas e de cultura

Cybelle Salvador Miranda,Ronaldo Marques de Carvalho,Vithória Silva

LUIS GARCÍA PARDO E OS BRASILEIROS: O intercâmbio da modernidade entre o Uruguai e o Brasil

Hugo Segawa,Juliana Harumi Suzuki

MANCHETE, BRASÍLIA E PARIS-MATCH: TRÊS INAUGURAÇÕES DE BRASÍLIA

Eduardo Pierrotti Rossetti

Mário Barata, “síntese das artes” e o debate da arquitetura no cotidiano

Priscilla Alves Peixoto,Marianna de Assis Palmeira Baptista,Bruna Ferretti Levi

O MODERNISMO EM PORTO VELHO: Das residências americanas aos prédios institucionais

Giovani da Silva Barcelos

POTÊNCIAS DE CONSERVAÇÃO E PRESERVAÇÃO: arquitetura escolar de João Clodomiro Browne de Abreu em Presidente Prudente- SP

Fernando Marques Hosi,Hélio Hirao

Praça do Arsenal e Parque Naturalístico Mangal das Garças: uma análise sobre espaços de lazer no bairro da Cidade Velha em Belém, Pará

Sidney Pery da Silva Costa Filho,Thayse Layane Oliveira de Queiroz,Ronaldo Marques de Carvalho

Profissão Arquiteta: mulheres na Revista Módulo de 1955 a 1965

Maria Cristina Nascentes Cabral,ALICE BALLESTÉ LEMME,Marina Agudo de Souza

REVENDO A HISTORIOGRAFIA DA ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA EM PERNAMBUCO: O PAPEL DAS MULHERES ARQUITETAS NOS ANOS 70 E 80

Guilah Naslavsky,Rafaela Silva Lins,Letícia Toscano de Brito Feitosa

UM ARQUITETO BEAUX-ARTS NA MODERNIZAÇÃO DO RECIFE: Giacomo Palumbo e o Cine Teatro Moderno

Karine Maria Gonçalves Cortez,Fernando Diniz Moreira

UM MESTRE ENTRE DUAS ESCOLAS: A trajetória acadêmica do arquiteto Delfim Fernandes Amorim (1937-1972)

Carolina Brasileiro

Um silo de Artigas

Gabriel Deller de Aguiar,Monica Junqueira de Camargo

CASA DE FLÁVIO DE CARVALHO: crescimento urbano e resignificação

PRISCILA MIYUKI MIURA

Descaracterização e Desconfiguração do edifício moderno: Biblioteca Pública Belmonte, Santo Amaro, São Paulo

Luciana Monzillo de Oliveira,Maria Augusta Justi Pisani

Entre movimentos e afetos: um olhar sobre os corpos das mulheres no vão livre do MASP

JULIANA ARTUSO,Hélio Hirao

ESTRATÉGIAS DE CONFORTO APLICADAS A ARQUITETURA MODERNA: OS CASOS DA CITÉ DU GRAND PARC E DA UNITÉ D’HABITATION

Jenifer Godoy Daltrozo,BETINA TSCHIEDEL MARTAU

Horizontes derradeiros: desafios para a preservação da paisagem cultural do espaço cemiterial moderno

Leonardo Oliveira Silva

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE PERNAMBUCO (I.E.P.): DESAFIOS ATUAIS E DIRETRIZES DE CONSERVAÇÃO

Larissa Morgana Leão Silva de Sousa,Fernando Diniz Moreira,JULIANA SANTA CRUZ SOUZA

MULHERES QUE HABITAM A ARQUITETURA MODERNA DE BELÉM: OS SILÊNCIOS ENTRE O VIVIDO E O DOCUMENTADO

Izabelle Karoline Machado Lima,Rebeca Barbosa Dias Rodrigues,Celma Chaves Pont Vidal

O OLHAR DO SÉCULO XXI SOBRE DESEMPENHO TERMO ENERGÉTICO NA ARQUITETURA MODERNA: ANÁLISE DE CONTEÚDO, LIMITAÇÕES E LACUNAS

Amanda Rosa de Carvalho,BETINA TSCHIEDEL MARTAU

UM CONVITE À EXPERIMENTAÇÃO: Reflexões sobre os Domingos da Criação no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (1971)

Alexandre Pajeú Moura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.